• Rio de Janeiro
     APRESENTAÇÃO NO AEROPORTO SANTOS DUMONT
    9 de abril 1959

    • 10 de Abril, 1959
      Diário Carioca, RJ

      Leia abaixo

    • 10 de Abril, 1959
      Diário Carioca, RJ

      CAPOEIRA FAZ ESCALA

      Os capoeiristas do Centro Angola (ao alto), de Salvador, que se exibiram no Aeroporto Santos Dumont e (em baixo), Pastinha, que com seus 60 [70 – velhosmestres.com] anos de idade, lidera os bambas da capoeira, que a Bahia mandou a Pôrto Alegre.

      Aeroporto Santos Dumont, RJ. 9 de Abril, 1959

    • 10 de Abril, 1959
      Diário Carioca, RJ

      Leia abaixo

    • 10 de Abril, 1959
      Última Hora, RJ
      Aeroporto Santos Dumont, RJ. 9 de Abril, 1959

      Leia abaixo

    M Pastinha, 1959


    Aeroporto Santos Dumont

    Aeroporto Santos Dumont


    Texto

    • página 1

      -

      Capoeiristas baianos dançam no aeroporto
      Diário Carioca, RJ
      10 de abril, 1959

      Durante 30 minuto, sete membros do Centro Esportista Capoeira Angola, de Salvador (Bahia) fizeram à tarde uma exibição de dança e capoeira, ao ritmo do „angola“, no saguão do Aeroporto Santos Dumont, predendo a atenção de todos quantos ali se encontravam.

      O grupo se dirigia para Pôrto Alegre, onde apresentará uma série de espetáculos, sob os auspícios do Departamento de Turismo da Bahia, que promove na capital gaúcha uma festa do folclore baiano.

      CAPOEIRA PARA CARIOCA

      Vicente Ferreira, mais conhecido por „Pastinha“, e que se diz mais velho capoeirista da Bahia, com seus 60 [70 – velhosmestres.com], comanda os rapazes que se exibiram ontem no Aeroporto Santos Dumont. Os ritmos estranhos e excitantes de seus instrumentos arrancaram aplausos calorosos dos presentes, quando foi encerrado o inesperado espetáculo.

      PRATO DO DIA

      Contou o velho capoeirista ao repórter do DIÁRIO CARIOCA que essas exibições são diárias, na capital baiana, constituindo uma das principais atrações turísticas, das quais se encarrega o Centro Esportista Capoeira Angola, com sede no Largo do Pelourinho e que é freqüentado inclusive pela alta sociedade baiana.

      CAPOEIRISTAS

      O grupo de ontem, além de „Pastinha“, compõe-se dos capoeiristas João Batista, João de Oliveira, João Pereira, Almiro Honorato e José Feliciano. „Esses meninos – afirmou o chefe da delegação – são alguns dos melhores capoeiristas da Bahia“.

      Quando o Centro se exibe no Mercado das Palmeiras, na Praça Cairu, e em outros logradouros de Salvador, suas

      (Conclui na 11.a pág.)

    • +

      página 2

      Capoeiristas...

      demonstrações são gratuitas, pois para isso recebem subvenção do Departamento de Turismo da Bahia. Mas em recinto fechado são bem pagas – explicou „Pastinha“.

      „ANGOLA“

      Segundo Pastinha, „angola“ é ritmo usado nas demonstrações de capoeira. Para executá-lo são necessários apenas o berimbau (instrumento de corda preso a uma vara comprida), o pandeiro e o reco-reco. As canções são de motivos africanos e uma das mais conhecidas é a „canjiquinha“.

      EM PÔRTO ALEGRE

      A festa do folclore baiano, em Pôrto Alegre, promovida pelo Departamento de Turismo da Bahia, será encerrada no dia 16 do corrente.

      O Departamento já enviou para Pôrto Alegre inúmeros objetos típicos da Bahia para serem colocados em exposição. Filmes documentários serão exibidos e realizada uma série de conferências sôbre coisas e costumes da Cidade do Salvador. Amanhã, deverá passar pelo Rio um grupo de môças da sociedade baiana, que também vai participar dos festejos na capital gaúcha.

    • +

      página 3

      CAPOEIRISTAS BAIANOS RUMO A PÔRTO ALEGRE
      Última Hora, RJ
      10 de abril, 1959

      – o „hall“ do Aeroporto Santos Dumont, foi na tarde de ontem, palco de um rápido „show“, um que autênticos capoeiristas baianos, em trânsito para Pôrto Alegre, demonstraram as suas habilidades pouco conhecidas pelos cariocas. Perante uma pequena multidão, Mestre Pastinha, como é conhecido o mais velhos capoeirista da Bahia e seus discípulos João Pereira, Antônio Santos, Vivaldo Rocha, Espírito Santo, Fransisco de Assis e „Canjiquinha“, munidos de diversos instrumentos de percussão, executaram números típicos do „folclore“ baiano. Angolinha, São Bento Grande e Pequeno e Santa Maria, acompanhados de ritimos autênticos foram maravilhosamente executados, destacando-se entre os capoeiristas, Mestre Pastinha que com os seus 70 anos, dava uma demonstração impressionante de mobilidade. Hoje, em Pôrto Alegre, para onde seguiram ontem mesmo, às 16.30 horas, os „reis“ da capoeira deverão estar presentes na inauguração de uma exposição de motivos baianos, onde figurará (carrancas, figuras artesanais e outros objetos baianos da arte), visando propagar e difundir o folclore da terra do Senhor do Bonfim. Também dez moças da sociedade baiana deverão passar hoje pelo Rio, em trânsito para Pôrto Alegre. Darão o toque feminino. Na foto acima, Mestre Pastinha „enfrenta“ um jovem capoeirista na „hall“ do aeroporto.


Flickr Fotos

    Atualizações do blog direto a seu inbox

    Back to Top