• Bigode, Candeal Pequeno de Brotas
     M Pastinha mudou CECA para Bigode
    1949

    Mestre Pastinha no local chamado “Bigode”, no Matatu de Brotas, mostrando capoeiristas como Clarea [veja fotos abaixo] e o próprio Mestre Pastinha, entre outros - 42 fotos.

    [..] chegamos à conclusão de que as fotos de Mestre Pastinha só poderiam ter sido feitas no período anterior a 1950* e conseguimos chegar ao local, antigamente chamado “Bigode”, perto da extinta fábrica de sabonete Siccol, mencionado por Pastinha (ver DECÂNIO, idem) e no livro de João Pequeno (LIMA, 2000, p.7).

    O “Bigode”, na região do antigo Sangradouro, é situado no atual bairro Santo Agostinho, entre a Av. Djalma Dutra, perto do mercado de Sete Portas, e a Av. Barros Falcão, no Matatu, mais conhecido como Matatu Pequeno, parte do bairro de Brotas.

    * Devido às longas estadias de Verger na África (em 1949, metade de 1950, 1952 e metade de 1953 e os anos de 1954 a 1956) há uma menor incidência de anotações sobre a capoeira nos períodos intermitentes, os quais passou em Salvador. Em relação à datação das fotos podemos concluir que elas surgiram, em maior parte, entre 1946 e 1948, possivelmente com a exceção daquelas do barracão de Waldemar que foram tiradas em 1948 e 1950.

    Lühning e Pamfilio, 2012

    PS É provável, que P. Verger tirou essas fotos em 1952 como também sugere M Gildo Alfinete com a data numa das fotografias. Como M Pastinha mudou para Bigode só em 1949, talvez levou alguns anos para se estabelecer lá (construir o cerco, ter uniformes etc).

    O mapa

    Vista aérea da região do “Bigode”, atual bairro de Santo Agostinho no Matatu, pelo “Google Maps”. O quadrado vermelho maior mostra a área antigamente ocupada pela roda de Mestre Pastinha. Lühning e Pamfilio, 2012



    Galeria de fotos

    • 1949 Fui procura pelo Snr. Ricardo ex-instrutor de luta da Guarda Civil, para que eu fosse reorganisar o Centro de capoeira que estava sem finalidade. Eu sempre pronto quando me procuravam, estava em minha casa, um domingo, quando dois camaradas me convidou para ir ver um terreno na Fabrica de Sabonete Sicool no Bigode, e la levantei a capoeira, e o Centro entrou

      Manuscrito do M Pastinha

    • no rumo, que Pastinha pensava levar a capoeira no seu presioso valor; com o ausilio dos moradores, e todos estiveram ao meu lado animando-me para este disideratum. A primeiras camisas foram feitas no Bigode, em cores preta e marelo. Tendo como primeiro Presidente o Snr. Athaydio Caldeira, o segundo, o Snr Arrelydio Caldeira.

      Manuscrito do M Pastinha

    • M Pastinha com berimbau
      Foto por Pierre Verger
      Acervo da Fundação Pierre Verger

    • M Pastinha com berimbau
      Foto por Pierre Verger
      Acervo da Fundação Pierre Verger

    • M Pastinha agachado
      Foto por Pierre Verger
      Acervo da Fundação Pierre Verger

    • M Pastinha agachado
      Foto por Pierre Verger
      Acervo da Fundação Pierre Verger

    • M Pastinha e João Pequeno? jogando
      Foto por Pierre Verger
      Acervo da Fundação Pierre Verger

    • M Pastinha e João Pequeno? jogando
      Foto por Pierre Verger
      Acervo da Fundação Pierre Verger

    • M Pastinha e João Pequeno? jogando
      Foto por Pierre Verger
      Acervo da Fundação Pierre Verger

    • M Pastinha e João Pequeno? jogando
      Foto por Pierre Verger
      Acervo da Fundação Pierre Verger

    • Dois jogadores
      Foto por Pierre Verger
      Acervo da Fundação Pierre Verger

    • Meninos
      Foto por Pierre Verger
      Acervo da Fundação Pierre Verger

    • ? e Clarea
      Foto por Pierre Verger
      Acervo de Daniel Ribeiro Mattar

    • Clarea
      Foto por Pierre Verger
      Acervo da Fundação Pierre Verger

    • M Pastinha (rabo de arraia) e ?
      Foto por Pierre Verger
      Acervo da Fundação Pierre Verger

    Bigode


Flickr Fotos

    Atualizações do blog direto a seu inbox

    Back to Top