• Gildo Lemos Couto
     Mestre Gildo Alfinete 
    16/jan/1940 - 12/out/2015
    79









    📻 Velhos Mestres

    M Gildo Alfinete, 2003
    < >
    • 01.
      Mestre Gildo Alfinete
      2:53

    M Gildo Alfinete, 2003



    O ABC de M Gildo Alfinete

    1940 - Nasceu no 16 de janeiro no bairro de Tororó em Salvador.

    1959 - Iniciou na capoeira Angola no Pelourinho 19 com M Pastinha.

    1963 - Recebeu o diploma de capoeirista de M Pastinha.

    1966 - Viajou ao I Festival das Artes Negras em Dakar, Senegal, junto com M Pastinha, M Camafeu de Oxossi, M Gato Preto, M João Grande e M Roberto Satanás.

    1993 - No 18 de julho participou da refundação da ABCA.

    2015 - Faleceu no 12 de outubro em Salvador.

    M Gildo Alfinete numa roda, 2010

    M Gildo Alfinete, 2010


    Galeria de fotos

    • M Roberto Satanás,
      M Pastinha,
      M Gildo Alfinete
      1963
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • M Gildo Alfinete e M Pastinha
      1963
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • M Pastinha,
      Genésio Meio Quilo,
      M Gildo Alfinete
      Ladeira do Pelourinho, 1963
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • Em pé:
      M Pastinha,
      Gildo Alfinete (Gildo Lemos Couto),
      Sapateiro,
      Nelson Papa Fumo,
      Raimundo Natividade,
      Gaguinho,
      Albertino da Hora (Moreno),
      ?,
      Genário Lemos Couto (irmão de Gildo Alfinete)
      Agachados:
      Genésio Meio Quilo (Genésio Lemos Couto, irmão de Gildo Alfinete),
      Roberto Satanás,
      Gil Rui (Rui Lemos Couto, irmão de Gildo Alfinete)
      Pelourinho, Salvador
      1963
      Acervo de Gildo Alfinete

    • Em pé:
      M Pastinha,
      Gildo Alfinete (Gildo Lemos Couto),
      Gaguinho,
      Nelson,
      ?,
      Sapateiro,
      Genário Lemos Couto (irmão de Gildo Alfinete),
      Roberto Satanás,
      Gil Rui (Rui Lemos Couto, irmão de Gildo Alfinete),
      Genésio Meio Quilo (Genésio Lemos Couto, irmão de Gildo Alfinete)
      Jogando: Raimundo Natividade e Albertino da Hora (Moreno)
      Pelourinho, Salvador
      1963
      Acervo de Gildo Alfinete

    • M Roberto Satanás,
      Genésio Meio Quilo,
      M Pastinha,
      ?,
      M Gildo Alfinete
      Academia de M Pastinha
      Acervo de Gildo Alfinete

    • ?,
      ?,
      ?,
      M Pastinha (berimbau),
      Genésio Meio Quilo,
      M Gildo Alfinete (pandeiro),
      ?,
      ?
      Academia de M Pastinha, 1964
      Acervo de Gildo Alfinete

    • Jogando M Pastinha e ?
      Ao fundo M Gildo Alfinete, com óculos
      Academia de M Pastinha

    • Guido Guerra,
      M Gildo Alfinete,
      M Pastinha
      Acervo de Gildo Alfinete

    • M Camaféu de Oxossi
      M Roberto Satanás
      M Gildo Alfinete
      M João Grande
      M Gato Preto
      M Pastinha
      Partida a Dakar, 1966
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • M Gildo Alfinete e M Camafeu de Oxossi
      Dakar, 1966
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • Sentados:
      ?,
      Gildo Alfinete (Gildo Lemos Couto),
      Sapateiro,
      ?,
      Nelson Papa Fumo,
      Raimundo Natividade,
      ?,
      Genário Lemos Couto (irmão de Gildo Alfinete)
      Agachados:
      Genésio Meio Quilo (Genésio Lemos Couto, irmão de Gildo Alfinete),
      M Pastinha,
      Gil Rui (Rui Lemos Couto, irmão de Gildo Alfinete)
      Largo do Pelourinho 19, Salvador
      1963
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • M Gildo no meio agachado, com óculos
      Academia de M Pastinha

    • Com berimbaus:
      M Gato Preto,
      M João Grande,
      M Camafeu de Oxossi
      Agachados: M Gildo Alfinete e M Roberto Satanás
      Dakar, Senegal, 1966
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • ÁFRICA 1966 1° Festival Mundial de Arte Negra Dackar - ÁFRICA.
      Gildo Alfinete, Sabá musico, mestre Pastinha, atraz João Grande a direita um africano
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • M Gato Preto
      M João Grande
      M Pastinha
      M Camaféu de Oxossi
      M Gildo Alfinete
      M Roberto Satanás
      Despedida no 16/04/1966
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • [legenda] I Festival Mundial de Arte Negra
      Teatro Daniel Soreno Dakar - Senegal - Africa 1966
      Em jogo:

      Mestre Roberto Satanaz
      Mestre Gato
      Com Berimbau:

      Mestre Gildo Alfinete
      Mestre Dr. João Grande

    • Em pé:
      M Mala,
      ?,
      M Valdec,
      M Bom Cabrito,
      M Gildo Alfinete,
      M Barba Branca,
      M Pelé da Bomba,
      M Boa Gente,
      ?,
      M Moa do Katendê,
      ?
      Agachados:
      ?,
      ?,
      M Nó,
      M Zé do Lenço,
      ?,
      M Pelé do Tonel
      Acervo da ABCA

    • M Bom Cabrito,
      M Ananias,
      M Gildo Alfinete
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • ?,
      M Mala,
      M Gildo Alfinete,
      M Boa Gente,
      ?,
      M Bigodinho
      Pelourinho, Salvador
      Foto de Ben MacGregor

    • ?,
      ?,
      M Mala,
      M Gildo Alfinete,
      M Boa Gente,
      ?,
      M Bigodinho,
      M Moa do Katendê
      Pelourinho, Salvador
      Foto de Ben MacGregor

    • Jogando M Gildo Alfinete e M Bamba
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • M Pelé da Bomba,
      M Gildo Alfinete,
      M Boca Rica,
      ?,
      M Bola Sete
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • M Gildo Alfinete e Prof. Colmenero
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • M Gildo Alfinete,
      M João Grande,
      M João Pequeno,
      Frede Abreu
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • No meio:
      M Gildo Alfinete,
      M João Pequeno,
      Prof. Colmenero,
      M Bola Sete
      ABCA
      Acervo de M Gildo Alfinete

    • M Gildo Alfinete

    • M Gildo Alfinete numa roda

    • M Gildo Alfinete

    • M João Grande e M Gildo Alfinete

    • M Gildo Alfinete e M João Grande

    • M Gildo Alfinete e M João Grande

    • M Gildo Alfinete e M Marcos

    • M Gildo Alfinete, M João Grande e M Pelé da Bomba

    • M Gildo Alfinete

    • M Gildo Alfinete, aluna de M João Grande e M João Grande

    • M Gildo Alfinete e M João Grande

    • M Boa Gente,
      M Gildo Alfinete,
      ?,
      Genário Lemos Couto

    • M Virgílio de Ilhéus e M Gildo Alfinete

    • M Gildo Alfinete

    • ? e M Gildo Alfinete

    • ?,
      ?,
      M Gildo Alfinete,
      Genésio Meio Quilo

    • Universo Capoeira 5
      1999?
      Leia abaixo!

    M Gildo Alfinete


    O texto

    • página

      -

      Angoleiro, sim senhor!
      Universo Capoeira, 1999?
      Fátima Elyote

      Mestre Gildo Alfinete fala da sua paixão pela Capoeira Angola e da convivência com Mestre Pastinha

      [foto: Mestres Gato, Gildo Alfinete e Boca Rica]

      Discípulo de Mestre Pastinha, Gildo Lemos Couto (Mestre Gildo Alfinete) vem ensinando a arte da Capoeira Angola há 40 anos em Salvador, na Bahia. Nascido em 16 de janeiro de 1940, entrou para a capoeira por intermédio do amigo Dr. Comenerio porque "precisava aprender uma defesa pessoal", diz o mestre, que completa: "Quando menino, entre 13 e 15 anos, comecei a ver a figura do berimbau enfeitado, o pessoal das Docas jogando e aquilo me encantava, me deixava feliz". Depois que o amigo o levou à academia de Mestre Pastinha, em 1959, ele não parou mais. "Daí vim sempre lutando pelo CECA (Centro Esportivo de Capoeira Angola). Nesta época, Bimba já tinha seu espaço no Terreiro, Pelourinho, e Pastinha no Largo do Pelourinho".

      Dos treinos com Mestre Pastinha ficou a filosofia que até hoje Mestre Gildo faz questão de passar adiante. "Nos treinos ele dizia sempre que o principal era a ginga, se você não tivesse boa ginga e malícia, você não seria um bom capoeirista, o resto você aprendia na roda. Tenho muito orgulho de ter sido aluno de Mestre Pastinha, tudo que sou na capoeira hoje devo a ele e o que faço pela capoeira é a retribuição do que ele fez comigo."

      Mas sua entrada nesta arte não foi tranquila. "Meu pai não aprovou. Sofri muita discriminação, porém superei. No meu tempo eram várias opiniões e ainda hoje a capoeira continua sendo marginalizada", adverte. Mas está contente. "A capoeira está globalizada e estou feliz por esta condição de estar inserido na história da Capoeira Angola."

      Hoje em dia Mestre Gildo Alfinete está afastado das rodas, "devido ao casamento e aos atritos com dona Nice", explica, mas não da sua divulgação. "Ela precisa ser mais procurada pela imprensa, principalmente a baiana. Mas está crescendo aos poucos", diz, com a experiência de quem se formou ao lado de Valdomiro, Albertino da Hora, Natividade, João Grande, João Pequeno, Getúlio, Maurício (Vermelho da Moenda), Roberto Satanás, Genésio Meio Quilo, Genário, Gil Rui, Gaguinho, Bibico e Firmino. Depois vieram Fernando da Petrobrás, Ângelo Romano, Raimundo Cobrinha, Papo Amarelo, Boca Rica e o cantor e compositor Tom Zé.

      Para Mestre Gildo Alfinete, a Capoeira Angola é um jogo solto, com malícia, jogo baixo, e isto a torna bonita, passando para o público a beleza da sua arte e de sua cultura. "Meu coração só está voltado para ela. Tive e tenho vários amigos na Regional, cada um respeitando o seu estilo. Porém, a Capoeira Angola me conquistou."

      Atualmente, Mestre Gildo Alfinete faz parte da ABCA - Associação Brasileira de Capoeira Angola, fundada em 1993, em Salvador. A entidade é responsável pela criação do 1o Museu de Capoeira Angola do mundo e um banco de dados e documentação, promovendo seminários, simpósios e eventos, desenvolvendo processo educacional junto às crianças carentes, criando um centro de atendimento médico e odontológico para os associados e seus dependentes. "Não jogo nada fora. Neste museu tem fotos que são verdadeiras relíquias e que, por si só, contam a história da capoeira", conta o Mestre.

      A convivência com Mestre Pastinha e a entrada na Capoeira Angola são tesouros que Mestre Gildo Alfinete faz questão de cultivar diariamente. "Depois de minha família, a Capoeira Angola significa a minha sabedoria, minha liberdade, meu dia-a-dia."


Flickr Fotos

    Atualizações do blog direto a seu inbox

    Back to Top